Óleos vegetais – Receita de beleza milenar para pele e corpo

Óleos vegetais

Receita de beleza milenar para pele e corpo

O poder dos óleos para cuidar dos fios

Acredite, eles podem salvar seus cabelos. Uma solução econômica e super-eficiente. O fim do ressecamento, da quebra, da falta de brilho e maciez no toque.

Os óleos vegetais são famosos no mercado, devem ser aplicados diretamente nos cabelos, de preferência algumas horinhas anteriores do banho, para fins de hidratação ou umectação – antes de lavar bem os cabelos.
Também poderão ser misturados às fórmulas de shampoos, máscaras capilares e condicionadores. Durante seu uso, evite a água muito quente. Os óleos funcionam bem para tratar problemas como dermatites seborreicas e até caspas, porque facilitam a retirada daquelas “casquinhas” do couro cabeludo.

SAIBA EM QUAL ÓLEO APOSTAR PARA…

ESTIMULAR O CRESCIMENTO DOS FIOS:

Vá de alecrim, cedro e hortelã pimenta Este último, além de contribuir para centímetros extras de cabeleira, proporciona brilho e, de quebra, controla a oleosidade.

TRATAR CABELOS SECOS E/OU NATURALMENTE RESSECADOS:

Aposte no óleo vegetal de abacate, um dos melhores encontrados por aí para fazer a umectação dos fios. Os óleos vegetais de castanha-do-pará e jojoba também são extremamente nutritivos, bem como os de macadâmia e amêndoas. Se quiser uma ação ainda mais power, combine-os com os óleos essenciais de gerânio e ylang-ylang, que vão ajudar na reposição hídrica.

DIMINUIR A OLEOSIDADE:

Quem tem cabelo oleoso deve investir nos óleos vegetais de semente de uva e jojoba, que são mais levinhos – combine-os com óleos essenciais de hortelã, alecrim e ylang-ylang, para um couro cabeludo ainda mais refrescante. Outros óleos vegetais, como o de coco e o de rícino, também podem ser usados, mas com cautela e em poucas quantidades, apenas no comprimento e pontas dos fios para que eles não fiquem pesados.

O QUERIDINHO…

Se alguns óleos naturais servem para tratar problemas específicos relacionados a cada tipo de cabelo, existe um que funciona para todos eles, e atende pelo nome de óleo de argan. Não à toa, o ativo é quase uma unanimidade na beauté e está presente no necessáire de geral há alguns bons anos.
Também, pudera. Com propriedades hidratantes e rico em vitaminas A, D, E e ácidos graxos, funciona como antioxidante natural, retardando o envelhecimento dos fios, ao passo que restaura a fibra capilar, fortalece, nutre e revitaliza toda a extensão dos cabelos, do couro cabeludo às pontinhas. Quer mais? Todo mundo pode usar o óleo de argan, inclusive quem tem raiz oleosa.

CONTRAINDICAÇÕES:

Apesar dos óleos – sejam eles vegetais ou essenciais – não possuírem grandes contraindicações, antes de se jogar nos produtinhos é sempre pertinente conhecer qual seria o mais indicado para seu tipo de cabelo e as necessidades que os fios apresentam naquele momento – rótulos e embalagens estão aí para isso.

Depois de usar secador, chapinha ou babyliss, por sua vez, vale usar um pouquinho de óleo (quantidade semelhante a uma moeda de cinco centavos) para finalizar o visual. Ai só espere ouvir: Tá que tá bonita!

Gostou? Deixe seu comentário!

Você pode gostar...